spot_img
InicioAlto MinhoA Biblioteca Municipal de Melgaço celebra o seu 50º aniversário

A Biblioteca Municipal de Melgaço celebra o seu 50º aniversário

a-biblioteca-municipal-de-melgaco-celebra-o-seu-50o-aniversarioA Biblioteca Municipal de Melgaço celebra o seu 50º aniversário. Para assinalar a data, a autarquia irá promover, ao longo do mês de novembro, diversas atividades culturais, lúdicas e criativas, tais como exposições, documentários, recitais poético-musicais, concertos literários, contos, workshops, entre outras, bem como um reforço online da biblioteca. As atividades terão como palco diversos locais de Melgaço, possibilitando a que toda a comunidade participe.

Revista Cousas De Nº19

Saiba-se que a Biblioteca Municipal de Melgaço, hoje inserida na Casa da Cultura, foi inaugurada no dia 21 de novembro de 1973. Desde então, este equipamento cultural, também com um polo em Castro Laboreiro, tem promovido díspares ações, sempre com o intuito de partilhar conhecimento com toda a comunidade. «50 anos é um marco que devemos assinalar. A Biblioteca é um equipamento essencial para toda a população, na medida em que desempenha um papel crucial na formação e desenvolvimento da sociedade. É um espaço que permite a construção de conhecimento e cultura, mas também de lazer.», refere o autarca de Melgaço, Manoel Batista, afirmando que «ao longo destes anos temos vindo a apostar em diferentes atividades, para que possamos agradar e envolver todos os públicos».

BIBLIOTECA MUNICIPAL REFORÇA PRESENÇA ONLINE 

Ao longo dos anos as bibliotecas públicas têm vindo a assumir vários papéis, passando pela preocupação em conservar o património escrito para as gerações futuras e pelo papel de apoio da vida escolar, abordando também outras responsabilidades, como forma de dar resposta aos novos desafios e necessidades das pessoas, tais como o apoio na formação ao longo da vida, sendo a biblioteca um polo de difusão cultural, lugar de encontro e um centro de apoio ao cidadão, para que este, de modo crítico e autónomo, possa ter acesso e usar a informação que necessita.

Com o intuito de alavancar os serviços da biblioteca municipal, o público terá, agora, acesso a outros conteúdos e ferramentas, através da página online da biblioteca – https://bibliotecas.cm-melgaco.pt/, nomeadamente ao catálogo online, a jornais antigos online (ação em curso), a digitalização do fundo local e dos jornais antigos (ação em curso) e ao cartão de leitor.

DE 11 A 29 DE NOVEMBRO 

O programa de comemoração do 50.º aniversário da Biblioteca Municipal arranca a 11 de novembro, pelas 9h30, com a ação “Contrabando de Letras”. A atividade que terá lugar na Casa da Cultura, prevê a exposição “Love Velo”, o documentário “Xosé Velo, 50 anos depois”, os debates “Minho Galiza, 2000 anos de mãos dadas” e “As letras de contrabando Lusofonia e Fronteiras” e um recital poético e musical.

A 17 de novembro decorrerá o concerto literário – O livro-objeto, uma ação direcionada aos alunos do pré-escolar e do 1.ºciclo. O Livro-Objeto é uma ideia revolucionária que pretende elevar a novos patamares a literatura e a arte, através dos livros de Richard Towers, onde os participantes são convidados a navegar por um mar de fantasia e desaguar na genuína paixão que só os livros conseguem despertar em cada um de nós.

A Biblioteca infantojuvenil acolhe, a 18 de novembro, pelas 10h30, a atividade Contos Contigo – “Eu conto para que tu sonhes”, baseada na obra “O regresso da Baleia”, de Benji Davies. Uma história sobre ternura e coragem, e sobre a amizade improvável entre um menino e uma baleia.

Ainda neste dia, com início pelas 9h45, a biblioteca de Castro Laboreiro acolherá o workshop Castros de Leitura – Cogumelos Mágicos. Mobilizar a sociedade para a importância do património e cultura castreja e incentivar a participação da comunidade local nas iniciativas culturais é o propósito da ação que será orientada por António Queirós, da Associação Micológica “A Pantorra”. A atividade permitirá que os participantes fiquem a conhecer as diferentes espécies de cogumelos existentes na região, bem como conselhos sobre a apanha deste produto gastronómico de qualidade, com o objetivo de sensibilizar para a valorização dos recursos micológicos de Castro Laboreiro e, ao mesmo tempo, promover os recursos turísticos, as paisagens e o património natural do concelho de Melgaço. A participação carece de inscrição obrigatória, até dia 12 de novembro, através do e-mail bibliotecamunicipal@cm-melgaco.pt

A comemoração do aniversário da Biblioteca de Melgaço, a 21 de novembro, ficará marcada por um momento musical, com corte de bolo, onde todos estão convidados a comparecer, pelas 15h00, na biblioteca

Uma outra atividade prevista no programa de aniversário, e inserida no âmbito do Projeto Animação100Idade, será com os utentes da Associação Castro Solidário, que são convidados a recriar uma Carpeada (ação de transformação da lã depois de tosquiada e lavada, até à obtenção do fio). Esta representação de usos e costumes das gentes de Castro Laboreiro está agendada para dia 29 de novembro, pelas 14h30, no Centro Cívico de Castro Laboreiro.

O programa incluirá ainda uma ação de literacia financeira, direcionada aos alunos do 3.º ciclo, com o intento de os sensibilizar para a gestão financeira.  E, também, uma ação do projeto itinerante “A Biblioteca Vai…Era uma vez um conto, uma história, um encontro…”, que tem como público-alvo a população sénior, proporcionando-lhe a narração de um conto e promovendo uma saudável troca de experiências, envolvendo os idosos numa dinâmica comunicativa, com o objetivo de promover a leitura, a partilha de vivências e de criar interação com todos os presentes, ao mesmo tempo proporcionar/facilitar o acesso ao livro e à leitura.

Neste âmbito, a população e turistas são ainda convidados a visitar a exposição “Primeiras eleições parlamentares 1822”. A mostra insere-se no programa das comemorações do Bicentenário do Constitucionalismo Português, com referência à Constituição de 1822, promovidas pela Assembleia da República. O intuito primordial desta iniciativa é evocar as primeiras eleições parlamentares realizadas em Portugal há dois séculos, adotando como base de escudo o círculo eleitoral de Arcos de Valdevez. A exposição ficará patente ao público na Biblioteca Municipal até 27 de novembro.

- Publicidade -spot_img